Saindo do Transe

Conscendo Sodalitas

A nossa humanidade vem sendo condicionada e manipulada há milênios, por grupos dominantes sem escrúpulos, que acreditam piamente que a Terra lhes pertence e que toda a população está aqui para serví-los.

Não só acham isso como, deliberadamente e astutamente, trabalham para que a triste situação da nossa sociedade se perpetue. Infelizmente, esses senhores do mal, vêm conseguindo materializar os seus intentos. Escravizaram a população terrena com um sistema baseado no dinheiro e na competição e idiotizaram-na, com uma mídia tendenciosa, que lhes pertence e que serve somente aos seus propósitos egoísticos.

Atualmente, o chefe de família foi retirado do seio do lar, e levado a trabalhar copiosamente todo o seu dia, perdendo tempo precioso de convívio com os seus queridos entes, tempo esse que poderia ser usado em orientação benéfica, visando uma boa formação ética moral de seus amados rebentos. Isso é decorrente de uma mídia que revisa a todo o momento a figura do ganhador, do 'killer', aquele que trabalha o mais possível, para angariar maiores proventos. A dona de casa, a seu turno, sofreu o mesmo ataque midiático pernicioso e, ao invés de, pelo menos no período de infância, estar presente no acompanhamento dos seus pupilos, para orientá-los, passou também a trabalhar longos períodos, relegando a sua criação à terceiros. Resta aos filhos, largados, serem educados pelo 'mundo' e por essa mídia insalubre. Era o que os 'donos do mundo' queriam, o enfraquecimento do lar, para que pudessem cooptar nossos desassistidos jovenzinhos.

Nossa humanidade ainda é nova e não merece tal injustiça. O pior que se passa conosco é não sabermos que a maioria absoluta de nós encontra-se hipnotizada, em um transe profundo, ocasionado por táticas inimagináveis, que esses indivíduos do mal perpetraram contra nós, por meio de seus instrumentos de divulgação.

Com todo o aparato midiático mundial, que lhes pertence, eles vêm, há décadas, efetuando uma lavagem cerebral em nossa humanidade, por meio de uma técnica usada pelas agências do mal, dirigidas por nossas elites mal intencionadas e denominada 'condicionamento por slides'. Essa técnica, manipula todas as informações do jornal, rádio e televisão, fazendo com que as pessoas rejeitem completamente certos assuntos. Uma simples alusão a certos termos, provoca o surgimento involuntário de uma sequência de slides mentais, que fazem a pessoa a rejeitar completamente qualquer debate crítico sobre o assunto e a mudar o tema em foco. É uma forma de se potencializar o preconceito. Algumas palavras estão nesse contexto como: OVNI, espírito, fantasma, secreto, reencarnação, conspiração, etc.

O primeiro passo a ser dado, para quem quer ser desprogramado, é libertar o sentido crítico. Não aceitar tudo o que for imposto pela mídia, sem antes analizar o conteúdo. Analisar minuciosamente tudo antes e, por meio da intuição, veja se é algo direcionado para o bem ou para o mal. O bem é aquilo que beneficia a todos, o mal é aquilo que beneficia somente a uns poucos. O bem é aquilo que espiritualiza, que nos faz pensar em ajudar o próximo, o mal é aquilo que individualiza, que nos retrai, que nos coloca em atidude defensiva contra o próximo, que nos torna misantropos e que nos faz desejar fazer progredir apenas os nossos entes. O bem é altruísmo, o mal é egoísmo.

Mesmo aqui, a análise crítica é bem vinda. O último parágrafo pode parecer de uma ingenuidade pueril. Não advogamos um altruísmo servilista, onde o indivíduo se anula. Nesse caso, estaríamos servindo ao propósito dos 'senhores da matéria', uma vez que faríamos parte do seu desejado rebanho, pacato e abúlico. Altruísmo é, por exemplo, esclarecer aos que permanecem nas trevas desse condicionamento. É lutar contra essas regras, as quais o mal está nos impondo na atualidade. Não estamos incitando a abandonar tudo e viver como um pária social. Mas queremos sim, o despertar de uma pequena revolta interna, que nos leve todos a aspirar uma sociedade mais justa, menos baseada na competição pelo dinheiro, sem guerras, sem corrupção, sem fome, onde os esforços sejam concentrados na saúde e não na morte, onde não haja tanta desconfiança contra o próximo, onde possamos ser mais gentis, onde nossos filhos vivam com segurança, onde sejamos mais felizes...

É de suma necessidade que sejamos lógicos, que saiamos desse estado hipnótico, para o nosso próprio bem; que paremos de dar créditos à religiões que apregoam as qualidades santificadas da simplicidade e da pobreza enquanto seu clero vive nababescamente em palácios de ouro, que cessemos de alimentar os sacerdotes de credos que pregam a contradição dos jihad, que paremos de eleger os governantes que prometem a paz por meio da guerra e repressão, e assim por diante...

Hoje, enquanto uma sociedade morre pelos excessos, outra perece pela falta. Essa iniquidade é proposital.

Caros fratres, acordemos para a realidade, mesmo que a verdade tenha sabor de fel. É necessário que paremos de esconder nossas cabeças, como fazem os avestruzes. Só assim conseguiremos fazer do nosso mundo algo melhor.


Gravida aliquam penatibus

Amet nullam fringilla nibh nulla convallis tique ante proin sociis accumsan lobortis. Auctor etiam porttitor phasellus tempus cubilia ultrices tempor sagittis. Nisl fermentum consequat integer interdum.

Sed quis rhoncus placerat

Amet nullam fringilla nibh nulla convallis tique ante proin sociis accumsan lobortis. Auctor etiam porttitor phasellus tempus cubilia ultrices tempor sagittis. Nisl fermentum consequat integer interdum.

Magna laoreet et aliquam

Amet nullam fringilla nibh nulla convallis tique ante proin sociis accumsan lobortis. Auctor etiam porttitor phasellus tempus cubilia ultrices tempor sagittis. Nisl fermentum consequat integer interdum.